“Mas a Irlanda tem muito brasileiro, vou aprender inglês?”

A resposta é sim para a pergunta do título. Sim, você vai e eu poderia terminar o post agora mesmo, porque é inevitável o aprendizado. Porém, o que muda é o quanto você aprenderá e o quanto você se dedicará.

Vamos por partes.

Muitos de vocês me perguntam “Manu, eu não sei nada de inglês, devo estudar antes de ir?”. E a resposta é: eu acredito que quanto mais você souber, melhor. Se você tiver condição financeira para fazer um intensivo, seria legal. Na minha preparação do intercâmbio, eu precisava juntar cada moedinha possível (e às vezes impossível) então não podia investir em outro curso. O que eu fiz foi começar a pesquisar na internet dicas de inglês, buscar vídeos no youtube e também fiz um curso free da @elenfernandes que ensina o básico. Isso me ajudou a relembrar o que eu já havia estudado e aprimorar um pouquinho mais antes de vir.

É claro que quando eu cheguei aqui na Irlanda levei um choque, parecia que tinha esquecido tudo e pensei MEU DEUS E AGORA? Não sei se vocês já leram sobre isso, mas o sotaque irlandês é diferenciado, é complicado mesmo e tem muitas palavras que eu não entendo até hoje! Mas sabe aquela história que quando todo mundo fala da mesa forma o seu ouvido vai “abrindo”? É pura verdade. Depois de 2, 3 semanas eu já sentia que estava muito melhor.

Muitos ficam preocupados em vir para a Irlanda e não aprender inglês porque tem muitos brasileiros. Mas eu acredito que você só não irá aprender se você fechar a sua cabecinha no comodismo. Tudo o que você for fazer aqui será em inglês, imigração, mercado, banco, escola. Quando você for procurar um emprego será em inglês, usará o inglês no trabalho. Terá as aulas que, por mais que entre na rotina, é muito legal você aproveitar o máximo possível, você investiu bastante dinheiro para estar aqui; é muito desperdício não se importar com a aula.

Pense bem: se você for aplicado, até sem sair do Brasil você aprende muito o inglês. Agora imagina ser aplicado em Dublin?

Compartilhe

Deixe uma resposta