Por que eu escolhi a Irlanda?

Eu sempre fui garota da praia. Contava os dias pro verão, para as férias, pra correr para a praia e aproveitar o mar. Biquíni, shorts, caipirinha, areia, sol e o oceano. Era a soma perfeita para os meus dias. E por muito tempo acreditei que o lugar do meu intercâmbio seria a Califórnia, ou mesmo Austrália. Mas não. Eu vim parar em Dublin, na Irlanda: a cidade que chove 191 dias por ano.

No meio desse processo de ‘aceitação’ que não iria mais ver meus amados céus azuis, ou que tomar um banho de mar seria um pouco mais difícil me dei conta que um intercâmbio é muito mais que estudar outra língua e conhecer novos lugares. É um momento de sair fora da zona de conforto. E que zona! No Brasil eu tinha o conforto da minha casa, o conforto das minhas certezas e das minhas seguranças.

Aqui é um mix de emoções, questionamentos, vontades. Eu sou uma pessoa que planeja, escreve, coloca no papel, decide o que fará no final de semana já na segunda, mas aqui não. Aqui chega na sexta e eu ainda não decidi o que fazer! São tantas coisas novas, lugares, surpresas, que a vida anda em um ritmo rápido.

Um dos raros momentos de sol. Meu rosto brilha por ti, Dublin.

E no meio disso, desse mix de emoções, dessa felicidade, desse auto conhecimento, percebo que o sol não faz tanta falta assim. Não faz falta porque aprendi a apreciar dias cinzas; não faz falta porque agora cada luz de sol que aparece entre as nuvens eu aproveito! Olho lá pra cima, fecho os olhos e sinto, o calorzinho da nossa maior estrela.

A zona de conforto já está aberta, deixando entrar novas coisas, novas experiências, novas pessoas. E a Irlanda, que era um dos países no final da lista se tornou um lar. Um lar que está transformando a Manuela de 24 anos a cada dia.

E se me perguntarem o por que eu escolhi a Irlanda, com certeza responderei que foi para descobrir o que ainda existia dentro de mim, lá no fundinho.

Além de tudo isso, era um bom lugar para morar, boa qualidade de vida, existia boas escolas em valores acessíveis, além de muita informação na internet. Era um país da Europa me possibilitando viajar para outros lugares próximos em um “pulinho”. E é claro: é um país lindo!

E Dublin é incrível, encantadora;  tenho a certeza que escolhi o destino certo.

Compartilhe

Deixe uma resposta